Seguro pirata: seus amigos são vítimas?

Mesmo depois de vários alertas em relação ao seguro pirata, ele ainda continua atingindo muitos brasileiros. Seguro veicular e proteção veicular não se trata da mesma coisa. Você sabe, mas e se seus amigos e familiares? Há muitas pessoas próximas de você que não tem o conhecimento correto sobre a furada da proteção veicular.

Os vendedores de proteção veicular utilizam três itens como sacada principal para iludir o seu público: a proteção veicular vai proteger o seu veículo com valores menores, com menos burocracia e mais agilidade comparado ao seguro veicular.  É nessa hora que o golpe acontece.

— Eles diziam vender seguro, mas na verdade o que comercializavam era a chamada proteção veicular. O consumidor precisa ficar muito atento — diz Marcio Coriolano, presidente da Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg), para matéria no O Globo. 

 

Por que não devemos cair no golpe da proteção veicular?

 

Podemos começar pelo tempo no mercado. O seguro veicular se encontra no Brasil desde o século XVI, enquanto a proteção veicular está sendo executada irregularmente há 5 anos. A pessoa que contrata um serviço de proteção veicular, nunca será um cliente, mas sim, um associado. Dessa forma, o recebimento da indenização, depende do caixa do grupo de pessoas que fazem parte da mesma associação, ou seja, a situação será sempre uma incógnita. Já se houver algum prejuízo, o valor não será pago pela seguradora, porque afinal, NÃO HÁ SEGURADORA, a pessoa não contrata um seguro. Sendo assim, o valor do prejuízo é dividido pela quantidade de pessoas associadas e cada um fica responsável pelo pagamento.

Outro fato importante, você sabe que os corretores são os responsáveis pelo bom atendimento e pela defesa dos seus segurados, atuando principalmente em caso de sinistros. Pois é, a proteção veicular NÃO POSSUI corretores.

Além dos itens básicos colocados acima, a proteção veicular também NÃO POSSUI: fiscalização alguma, Código de Defesa do Consumidor (PROCON), cobertura de furto simples, bônus de desconto pela não ocorrência de sinistros, preço de acordo com o risco de cada veículo e quantidade ilimitada de sinistros na vigência. Como se já não bastasse todas essas situações, eles ainda tem coragem de aplicar multas por uso excessivo.

 

Esse sistema aos poucos está acabando

 

Em virtude da demora da fiscalização da Polícia Federal, Receita Federal e Ministério Público, algumas das empresas de proteção veicular ainda continuam agindo às margens da lei, mas aos poucos,  elas vêm sendo fechadas.

 

Não deixe que mais pessoas caiam nessa armadilha

 

Estamos tranquilos por saber que você possui o seguro veicular, e não a proteção veicular. Mas você pode ter pessoas próximas podendo ser uma vítima, ou até mesmo já sendo uma.

Não dê a eles essa oportunidade, compartilhe nosso conteúdo. Nós nos responsabilizamos pelo serviço  justo e honesto, e nossos corretores conseguem realizar uma negociação boa e acessível. Afinal, a proteção do patrimônio da nossa família, não é brincadeira, pelo contrário, é algo muito sério.

Assista a reportagem do programa Mais Você, da Rede Globo, a respeito do alerta sobre o falso serviço de proteção veicular: 

 

 

 

Veja também:

SUSEP – SUSEP faz alerta para a ilegalidade da “proteção veicular” 

O Globo – Vendida como seguro, proteção veicular deixa motoristas na mão

Jornal Bom Dia Brasil – Proteção veicular não tem garantias como o seguro

Jornal da Band – Proteção veicular é seguro pirata

Pajuçara Auto – Riscos do seguro pirata

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.